Buscar formas de realizar economias nas contas da sua empresa é uma das prioridades dos gestores financeiros. É preciso, porém, que isso seja feito de forma consciente, para não comprometer o funcionamento do negócio ao longo do tempo. E uma das formas de realizar isso — e, consequentemente, proteger o meio ambiente —, é saber como reduzir o consumo de energia.

Políticas ineficientes de consumo de energia (ou, até mesmo, a falta delas) podem causar uma elevação considerável dos gastos internos. Por isso, é fundamental rever a atual política adotada na organização, a fim de identificar como realizar as mudanças adequadas sem perder eficiência interna.

Neste artigo, vamos mostrar 8 dicas imperdíveis para fazer essa redução de forma não prejudicial para a organização. Boa leitura!

1. Opte pelo uso de energias renováveis

O uso de energias renováveis é cada vez mais demandado pela sociedade como um meio de proteção do meio ambiente e de sustentabilidade, de forma a minimizar o uso de recursos naturais na geração de energia, diminuir os desperdícios e evitar poluições.

O uso de energias renováveis, além de reduzir o consumo de energia elétrica, permite também tornar a sua empresa autossuficiente, já que ela será capaz de gerar a energia necessária para as rotinas produtivas da organização.

Alguns modelos, como a energia solar, necessitam de um investimento inicial relativamente alto. Porém, a economia gerada proporciona um ROI bastante satisfatório.

2. Utilize lâmpadas de LED

O uso de lâmpadas de LED em seu estabelecimento pode gerar uma economia de até 70% no gasto energético, em comparação com o uso de iluminação incandescente ou fluorescente.

Além disso, a vida útil de uma lâmpada de LED é muito maior do que a dos demais modelos. A luz incandescente, por exemplo, dura aproximadamente mil horas. A fluorescente dura por volta de 10 mil horas. A de LED, em contrapartida, pode durar até 50 mil horas.

3. Explore a iluminação natural sempre que possível

Quando os ambientes exploram a iluminação natural durante o dia, diminui-se a necessidade da utilização de iluminação artificial, o que reduz o número de lâmpadas instaladas no ambiente e funcionando ao longo da jornada de trabalho.

Medidas como janelas abertas para diminuir os bloqueios de entrada de luz natural, uso de cores claras nas paredes e pisos, entre outras, contribuem positivamente para reduzir a necessidade de utilizar luz artificial.

4. Faça a substituição de maquinários antigos

Se a sua empresa ainda conta com eletrodomésticos relativamente antigos, poderá ter sérios problemas com consumo energético. Isso porque eles, provavelmente, ainda não contam com o Selo A Procel (Programa de Conservação de Energia Elétrica) do Inmetro.

Os equipamentos que contam com esse selo atuam com alto desempenho e com o menor gasto de energia possível. Assim, terá certeza de que terá máquinas e eletrodomésticos de ponta e que não dependem de tanta energia elétrica.

No entanto, alguns equipamentos antigos que receberam esse selo podem ter um consumo mais elevado em comparação com as versões mais modernas. É o caso, por exemplo, de computadores e periféricos (monitores, impressoras, modems, entre outros).

É importante avaliar se há a possibilidade de substituição. Por exemplo, atualmente, temos a versão de microcomputador All in One, que tem uma grande economia de energia. Pode ser uma solução interessante para seu negócio.

5. Instale sensores de presença

Para que as luzes não tenham que ficar constantemente acesas — ou gerar desperdícios com esquecimentos —, uma medida interessante é contar com sensores de presença. Assim, caso não tenha nenhuma pessoa no cômodo, as lâmpadas se apagam naturalmente. Seu uso pode gerar uma economia de até 75% em consumo de energia.

6. Faça a manutenção preventiva de equipamentos

Muitos equipamentos, quando estão operando de forma defeituosa ou necessitando de manutenção, podem começar a apresentar um gasto energético maior. Por exemplo, um motor de geladeira que esteja com problemas precisará puxar mais energia para conseguir fazer a refrigeração da forma adequada.

Caso a manutenção preventiva fosse feita da forma certa, esse problema seria encontrado (ou, até mesmo, não existiria) e não haveria a necessidade de maior gasto energético para seu pleno funcionamento.

Outro exemplo são computadores que estejam com excesso de sujeira e poeira em seus respectivos gabinetes. Os componentes superaquecem e passam a operar abaixo de sua capacidade máxima, requisitando, assim, o funcionamento dos coolers, aumentando o gasto energético e prejudicando o pleno funcionamento da máquina.

Isso poderia ser resolvido se fossem realizadas limpezas periódicas nos aparelhos. Portanto, é fundamental que seu negócio faça a manutenção preventiva de todos os equipamentos existentes, estejam eles ligados ao core business ou não.

7. Defina metas de redução

Você já deve ter ouvido a máxima “se você não sabe para onde está indo, não saberá qual caminho tomar”, não é mesmo? Isso é importante de ser considerado quando falamos em definição de metas de redução de consumo energético.

É fundamental definir quais serão as metas de corte, para que fiquem claras quais serão as medidas e, assim, poder avaliar de que forma elas contribuem, objetivamente, para a redução.

Por exemplo, é possível fazer uma avaliação do consumo energético em cada setor e verificar em quais deles há maior desperdício, de que forma as medidas definidas conseguem, em percentuais, reduzir o gasto atual, entre outros pontos.

8. Invista em painéis solares

Uma das grandes vantagens do Brasil é a possibilidade de contar com a energia solar em larga escala. Esse modelo de energia renovável é uma opção interessante para as empresas que desejam economizar no consumo energético sem maiores problemas.

Os painéis solares são capazes de gerar toda a energia necessária para as atividades da sua empresa, mesmo em períodos de maior incidência solar (como dias nublados). Eles são mais econômicos, mesmo que o equipamento seja mais oneroso.

Por mais que a instalação e a aquisição do produto sejam relativamente caras, o valor retorna em um curto prazo, além de gerar uma boa economia futura. Sendo assim, os painéis são uma ótima opção para as empresas, independentemente de seu porte.

Gostou das nossas dicas de como reduzir o consumo de energia? Se quiser contar com a energia solar para melhorar os custos energéticos da sua organização e torná-la mais sustentável, ganhando espaço e diferencial competitivo no mercado, entre em contato conosco! Temos as melhores soluções para seu negócio!

[rock-convert-cta id=”6871″]